Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
  SetaSALA DE IMPRENSA FB
 
 
Release
Bookmark and Share      

07/07/2020 - 22:45 - Texto & Cia Comunicação
Hospitais denunciam falta de anestésicos
Hospitais denunciam falta de anestésicos - TEXTO & CIA COMUNICAÇÃO

Começa hoje pesquisa junto a hospitais do estado de SP para levantar estoque de anestésicos ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Hospitais de várias regiões do Estado de São Paulo denunciaram, junto aos seus sindicatos de representação, a falta de medicamentos para sedação e analgesia, que são fundamentais para assistência a pacientes em estado grave e que necessitam de ajuda mecânica para respirar, como os acometidos por Covid-19. “O SindHosp, até por ser o maior sindicato do Estado, registrou na semana de 20 de junho vários casos de dificuldades para aquisição desses medicamentos. A FEHOESP está encaminhando ofício a várias autoridades pedindo soluções urgentes, pois isso pode inviabilizar a assistência”, ressalta o presidente da FEHOESP, Yussif Ali Mere Jr.

A falta de anestésicos também impede a realização de cirurgias. “Isso é outro agravante, em um momento em que hospitais e demais estabelecimentos de saúde estão retomando os atendimentos que foram suspensos ou paralisados em razão da pandemia”, lembra Yussif Ali Mere Jr. Além da falta de anestésicos, os ofícios também relatam o aumento abusivo de preços dos insumos, o que inviabiliza a compra por hospitais de menor porte, especialmente do interior, onde os casos de Covid-19 se alastram, tornando impraticável a assistência aos pacientes, que serão os principais prejudicados.

Em 24 de junho, representantes da FEHOESP acompanharam a audiência pública virtual da Câmara dos Deputados que tratou desse tema, que vem merecendo preocupação desde o início do mês de junho, sem que nenhuma medida mais urgente tenha sido tomada pelos representantes do Legislativo. No dia 29 de junho, a FEHOESP se reuniu com representantes da indústria farmacêutica para tratar do desabastecimento de anestésicos. O encontro foi agendado pela Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), que também participou da reunião, junto com federações de outros estados.

O ofício da FEHOESP foi encaminhado ao Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES), Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, governador do Estado de São Paulo (João Doria), prefeito de São Paulo (Bruno Covas) e ao deputado federal Luiz Antonio Teixeira Jr (conhecido como Dr. Luisinho), presidente da Comissão Externa de Ações Contra o Coronavírus.

Pesquisa 

O IEPAS (Instituto de Ensino e Pesquisa na Área da Saúde), entidade mantida pela FEHOESP e pelo SindHosp, está iniciando hoje, 7/7, pesquisa entre hospitais paulistas para verificar a capacidade de estoque de anestésicos e os problemas enfrentados pelos estabelecimentos na aquisição desse tipo de medicamento.
Data de inclusão: 07/07/2020
Fone: (16) 39162840
Contato: Bruna
Empresa: Texto & Cia Comunicação
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Saúde ]
Este Release foi visto 91 vezes

 

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
 
 
 
 
 
 
 
 
   
   
       
       
       
 
       
 
Institucional Quem Somos
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook
Linkedin
Twitter
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.