Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
  SetaSALA DE IMPRENSA FB
 
 
Release
Bookmark and Share      

11/07/2019 - 12:50 - DOC Press
ABRAIDI consegue a renovação de convênio no Confaz que teria impacto econômico de R$ 5,27 bilhões
ABRAIDI consegue a renovação de convênio no Confaz que teria impacto econômico de R$ 5,27 bilhões - DOC PRESS

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde – ABRAIDI, que tem sido protagonista nas negociações para renovação do Convênio ICMS 001/99, que prevê isenção do imposto para produtos médicos, conseguiu nov ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde – ABRAIDI, que tem sido protagonista nas negociações para renovação do Convênio ICMS 001/99, que prevê isenção do imposto para produtos médicos, conseguiu nova vitória no Conselho Nacional de Política Fazendária. Na terça-feira passada, o diretor-executivo, Bruno Bezerra, esteve em Brasília, em reunião com o presidente do Confaz, Bruno Pessanha Negris, acompanhado de representantes da ABIMO e ABIMED.
No Diário Oficial da União de hoje, 11 de julho, o Confaz renovou o Convênio que estende a isenção do ICMS, até 31 de outubro de 2020, em uma série de produtos largamente utilizados em hospitais públicos e privados. São conjuntos descartáveis para a realização de diálise, chapas e filmes de raios-X, sondas para nutrição enteral, catéteres, drenos, grampeadores para cirurgias, oxigenador, próteses ortopédicas, marcapassos, entre outros tantos. “A última renovação do Convênio foi em 2017 e iria terminar em 30 de setembro deste ano. Nós tivemos atuação essencial na renovação passada e nesta agora”, comemora o presidente da ABRAIDI, Sérgio Rocha, ao parabenizar toda equipe pelo resultado.
As entidades argumentaram, com base nos dados de um estudo inédito da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde - ABIIS e das Associações, que se a renovação não fosse feita o impacto econômico para os sistemas de saúde público e privado seria de R$ 5,27 bilhões com o aumento de custos para a manutenção do atendimento da população. Segundo o trabalho apresentado, com uma alíquota de 18% a saúde pública teria um acréscimo de gastos de R$ 2,54 bilhões/ano e a privada de R$ 2,73 bilhões/ano.
O estudo da ABIIS ainda revelou que o valor de renúncia fiscal dos estados com o Convênio é de R$ 1,68 bilhão, ou seja, três vezes menor do que o aumento de custos de uma eventual não renovação traria. O volume de impacto no sistema de saúde foi calculado com base no efeito cascata que o ICMS causa em outros impostos e contribuições, como o ISS, PIS e COFINS.
Em março e abril deste ano, Bruno Bezerra já havia estado, em Brasília, para fazer reuniões e protocolar a solicitação de renovação do convênio do ICMS 01/99 no próprio Confaz. “Pedimos também o apoio do Ministério da Saúde ao nosso pleito, já que a não renovação poderia aumentar custos e impactar, significativamente, não só os fornecedores de produtos, como também todo o sistema de saúde, especialmente o SUS”, lembrou Bezerra.
Agora, a ABRAIDI, no âmbito do seu grupo de trabalho de tributário, deve aprofundar as discussões sobre a atualização da nomenclatura dos produtos contemplados pelo Convênio, além da possível reforma tributária, em discussão no Congresso Nacional. “Uma das demandas mais importantes para os nossos associados é a atualização da lista do Convênio, que já tem 20 anos e precisa ser modernizada, além de defendermos uma reforma tributária que simplifique e desburocratize a vida das empresas associadas”, finaliza.
Data de inclusão: 11/07/2019
Fone: (11) 55338781
Contato: José Luchetti
Empresa: DOC Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Defesa do Consumidor][Economia e Finanças][Saúde ]
Este Release foi visto 87 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
 
 
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.