Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
  SetaSALA DE IMPRENSA FB
 
 
Release
Bookmark and Share      

23/04/2019 - 09:00 - #Mac Comunicação e Marketing
Colégio Regente Feijó da Estância Turística de Itu completa 70 anos
Colégio Regente Feijó da Estância Turística de Itu completa 70 anos - #MAC COMUNICAÇÃO E MARKETING

Série – Patrimônio Histórico que não pode ser esquecido

Até a década de 1930 o poder público se limitava a oferecer o ensino primário em Itu. O ensino secundário estava majoritariamente na rede particular, em sua maioria dominada pela Igreja ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Série – Patrimônio Histórico que não pode ser esquecido

Até a década de 1930 o poder público se limitava a oferecer o ensino primário em Itu. O ensino secundário estava majoritariamente na rede particular, em sua maioria dominada pela Igreja Católica. Itu também fez fama neste sistema escolar, pois possuía duas famosas instituições o Colégio Madre Marie Theodore Voiron, feminino e o Colégio São Luiz, masculino.

Itu ganhou destaque, nessa época, pelo alto nível de ensino dos colégios secundaristas, particulares e católicos, considerados exemplares e frequentados por muitos estudantes da Capital e de muitas cidades do interior de São Paulo e de outros Estados.

O começo aconteceu em 16 de maio de 1932, quando foi instalado o Ginásio do Estado que funcionava num antigo casarão da Prefeitura, na esquina da Rua dos Andradas com a Rua Dr. José Elias. Data que foi adotada como o dia da fundação da Escola. Durante 12 anos o estabelecimento funcionou ali.

Todavia, Itu precisava crescer também no ensino secundário e, assim, surgiu o projeto de um novo prédio específico para uma nova Escola que foi construída e inaugurada cinco anos depois, em 24 de abril de 1949, com o objetivo de assumir um papel fundamental na história do ensino público de Itu e região e que permanece, até hoje, no mesmo endereço na Rua dos Andradas, 412.

O passado do Colégio Estadual Regente Feijó, encontra-se imortalizado na memória dos habitantes da cidade e no próprio centro urbano de Itu, onde, imponente, a tradicional escola permanece.

A homenagem a Regente Feijó

Diogo Antônio Feijó (1784-1843) foi um estadista, Regente Imperial e Padre brasileiro. Foi Deputado Geral por São Paulo, Senador e Ministro da Justiça.
Diogo Antônio Feijó, também conhecido como Padre Feijó, nasceu em São Paulo, no dia 17 de agosto de 1784.

Com 19 anos foi morar em São Carlos, onde dava aulas de latim e português. Depois de estudar filosofia em São Paulo, ordenou-se sacerdote em 25 de outubro de 1805. Permaneceu em São Carlos como sacerdote e agricultor, até 1818, quando resolve se transferir para Itu que, nessa época, era uma das sedes da comarca e com movimentado ambiente político.

Vida política

Foi em Itu que Feijó começou sua vida política ingressando no movimento separatista, que fazia oposição ao predomínio dos Andradas na política paulista. Em 1821 foi eleito Deputado às cortes gerais e extraordinárias de Portugal e seguiu para Lisboa onde seria redigida a nova Constituição para o Brasil. Chegando lá, encontrou um ambiente hostil, pois para os portugueses a única função dos brasileiros era apenas assinar a Constituição.

Depois de três meses de sessões na Corte de Lisboa, e de pregar a independência do Brasil, Diogo Feijó pede a palavra e os portugueses, estarrecidos, ouviram o Padre pronunciar um discurso em defesa dos interesses brasileiros, o que causou um movimento de perseguição contra os Deputados do Brasil que lá estavam. Nas vésperas da aprovação da Constituição, os sete deputados brasileiros viram-se obrigados a fugir para a Inglaterra e de lá voltaram para o Brasil.

No dia 21 de dezembro de 1822, Feijó desembarca no Recife e só, então, toma conhecimento da proclamação da independência do Brasil. Retorna para Itu e em 1824praticamente obrigou a Câmara de Itu a reformar o projeto da Constituição do Império.

Deputado

Em 1926, Diogo Feijó foi nomeado deputado por São Paulo nas legislaturas de 1826-1829 e 1830-1833. Destacou-se nos debates em defesa da abolição do celibato clerical e pelos ataques ao Imperador, no movimento de resistência ao absolutismo que resultou na abdicação de D. Pedro I no dia 7 de abril de 1831, que, na visão da classe dominante, foi a confirmação da Independência.

Ministro da Justiça

Com a menoridade do futuro imperador do Brasil, o país passou a ser governado por regências, até 23 de julho de 1840, quando D. Pedro II foi declarado de maior idade. Em julho de 1831, Diogo Feijó, então Deputado, foi convidado para ocupar a pasta do Ministério da Justiça, em nome do Partido Moderado.

Últimos Anos

Diogo Feijó só retornou à atividade parlamentar em 1839, quando foi eleito Presidente do Senado. No dia 23 de julho de 1840 assistiu a coroação de D. Pedro II, depois do golpe da maioridade, uma trama dos liberais, dando início ao Segundo Reinado.

Durante os levantes liberais de 1842, que pretendiam impedir a ascensão dos conservadores ao poder, Feijó assumiu a liderança em Sorocaba. Foi preso, levado para Santos, depois para o Espírito Santo. Defendeu-se da acusação em 15 de maio de 1843, conseguindo ser absolvido.

Considera-se Feijó um dos fundadores do Partido Liberal. Teve grande importância na política imperial, tanto por seus atos, como por sua influência, ocupando um lugar de destaque na História do Brasil. Itu lhe prestou uma justa homenagem dando seu nome ao Colégio do Estado da cidade.




www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br

Data de inclusão: 23/04/2019
Fone: (11) 5521-3483
Contato: Raul Machado
Empresa: #Mac Comunicação e Marketing
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Arte-Cultura-Lazer][Eventos][Turismo ]
Este Release foi visto 213 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
 
 
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.