Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

11/01/2018 - 09:43 - #Mac Comunicação e Marketing
Regimento Deodoro de Itu completa cem anos
Regimento Deodoro de Itu completa cem anos - #MAC COMUNICAÇÃO E MARKETING

A unidade militar Regimento Deodoro de Itu completa, no dia 20 de janeiro, cem anos de serviços sob a denominação de 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve, com o comando do Coronel Erb Lyra Leal.

O evento, que comemora a data, às 8 h do p ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A unidade militar Regimento Deodoro de Itu completa, no dia 20 de janeiro, cem anos de serviços sob a denominação de 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve, com o comando do Coronel Erb Lyra Leal.

O evento, que comemora a data, às 8 h do próximo dia 20, aberto ao público, terá formatura da tropa na praça em frente ao quartel e inclui a cerimônia de troca de comando com o anúncio do novo comandante do Regimento Deodoro, Tenente Coronel Ricardo Alves Pereira.

Pereira dirigia a Escola de Comando do Estado Maior do Exército, no Rio de Janeiro e agora vai comandar o 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve de Itu cujo atual contingente conta com 50 oficiais superiores, cerca de 100 sargentos, 100 cabos e soldados e 250 recrutas.

História

A história do Quartel de Itu começou em 20 de janeiro de 1918, quando, com a presença maciça da população ituana, o Pavilhão Nacional foi hasteado pela primeira vez na fachada do quartel. O Regimento foi instalado com um contingente de apenas 29 homens, sob o comando do Ten Cel Raphael Clemente Telles Pires, sendo esta a data considerada como aniversário da Unidade.

Em 1919, recebeu a denominação de 4º Regimento de Artilharia Montada (4º RAM), tendo participado da Revolução Constitucionalista de 1932. Em setembro de 1942, durante os dias amargos da II Guerra Mundial, o 4º RAM deslocou-se, via férrea, até o Rio de Janeiro, com o efetivo de guerra do seu 2º Grupo. Nessa ocasião, escoltado por embarcações e aviões militares, seguiu a bordo do navio Almirante Alexandrino para a cidade de Recife-PE.

Em seguida, deslocou-se para Maceió-AL, a fim de cumprir missão de guerra. O Regimento, destacado em Pontal do Coruripe e Porto de Pedras, manteve-se em condições plenas de defender o nosso território. Cabe ainda ressaltar que militares do 2º Grupo do 4º RAM embarcaram para a Itália, integrando a Força Expedicionária Brasileira. Em 1948, o 4º RAM passou a se chamar 2º Regimento de Obuses 105.

Dois anos mais tarde, em 1948, recebeu a denominação histórica de Regimento Deodoro, por solicitação da própria comunidade ituana ao Presidente da República. O nome prestava homenagem ao Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, que proclamou a República, pois a cidade de Itu foi um dos berços dos pensamentos republicanos.

Em 1972, o Regimento, recebeu seu novo equipamento de guerra: o Obuseiro Autopropulsado l05mm M 108. Cinco anos mais tarde, em 1977, a Unidade recebeu a denominação de 2º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, ficando-lhe adida a 11ª Bateria de Artilharia Antiaérea.

Em 1º de março de 2005, fruto da reestruturação da Força Terrestre, o Regimento Deodoro foi renomeado como 2º Grupo de Artilharia de Campanha Leve. Seu material passou a ser o moderno e versátil obuseiro Otto Melara, de 105 mm.

O Quartel de Itu participou ativamente de recentes operações de pacificação do Exército Brasileiro. Nos anos de 2010 e 2012 integrou as forças de pacificação do complexo da Penha e do Alemão, no Rio de Janeiro para combater o narcotráfico que se instalou na região. Em 2014, integrou novamente a Força de Pacificação do Rio de Janeiro, nas operações no Complexo da Maré.

Em 2013, o Regimento Deodoro realizou sua primeira missão internacional ao participar do 19º Contingente do batalhão Brasileiro de Força de Paz das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti. Em seis meses, 96 militares participaram efetivamente de operações para a reestruturação do país mais pobre da América Latina.

Em 2014, após 37 anos, a 11ª Bateria de Artilharia Antiaérea deu adeus ao Regimento Deodoro ao ser transferida para a guarnição de Ponta Grossa-PR. Ela é agora subordinada à 5ª Brigada de Cavalaria Blindada.

Diante de todos esses fatos históricos, pode-se afirmar o quanto é tradicional esta Unidade, tanto no ensino quanto no trabalho militar. Ao longo de sua existência, o Regimento Deodoro tem sido um celeiro na forja do caráter da juventude.

Museu

O Museu do Regimento Deodoro, criado em 1998, possui um acervo histórico que relata parte da história do Exército Brasileiro em conjunto com o antigo colégio São Luís.

O acervo possui diversos tipos de materiais, com destaque para: troféus da década de 30; uniformes militares do início do século XX e equipamentos/utensílios que foram utilizados pelos soldados na 2ª Guerra Mundial.

O prédio possui um pátio interno amplo e bem preservado, com largos corredores que remontam o passado. Ao lado do museu, a Igreja São Luís Gonzaga forma o conjunto arquitetônico do complexo centenário.
O 2º GAC L está aberto para receber o público para visitação no Espaço Cultural Domingos Fernandes (Museu, Exposição de fotos e Igreja), nas seguintes condições:

Sábados, domingos e feriados
Horários: 09:00 às 12:00 e 13:00 às 16:00 horas.
Para grupos, em dias úteis, a visita acontecerá mediante agendamento prévio.
Para mais informações: (11) 4022-1184 Ramal 204 - Comunicação Social ou pelo site: http://www.2gacl.eb.mil.br/index.php/inicio

Igreja

A igreja São Luís Gonzaga foi inaugurada em 1891 pelos padres jesuítas como Capela dos alunos do antigo colégio São Luís. Em 1918, com a transferência do colégio para São Paulo, a comitiva jesuíta levou todo o seu material litúrgico, mobiliário e imagens religiosas para a capital.

Com a acomodação do 4º RAM (Regimento De Artilharia Montada) em Itu, a igreja São Luís Gonzaga serviu como alojamento para os militares.

Apenas em 1979, após uma grande restauração, a Igreja São Luís voltou a ser usada como determinavam as suas origens, sendo reaberta para a população ituana.

Em 2008, após segunda reforma, foram descobertas pinturas feitas pelos jesuítas, escondidas sob várias camadas de tinta, revelando obras de grande valor histórico e artístico. É a única igreja da região que possui as imagens de Frei Galvão e Madre Paulina.



Data de inclusão: 11/01/2018
Fone: (11) 5521-3483
Contato: Raul Machado
Empresa: #Mac Comunicação e Marketing
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Eventos][Redes Sociais][Turismo ]
Este Release foi visto 1456 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.